Criança de 9 anos é morta e esquartejada pela mãe com ajuda da companheira
Casal suspeito de matar criança foi preso no Distrito Federal. (Foto: Polícia Civil DF/Divulgação)

Uma criança de nove anos foi morta e esquartejada em Samambaia, região administrativa do Distrito Federal. A mãe da criança, Rosana Auri da Silva Cândido, 27, e sua companheira Kacyla Pryscila Santiago Damasceno Pessoa, 28, confessaram ter cometido o crime.

As duas foram presas no sábado (1º) após investigações da Polícia Civil do Distrito Federal.

LEIA TAMBÉM

Uma criança morreu e três ficaram feridas após serem espancados por tios em Planaltina de Goiás
Fórum de Tailândia oferece curso para adoção de crianças e adolescentes

Em depoimento à polícia, as mulheres afirmaram que a criança foi morta com uma facada no coração enquanto dormia. Depois de terem cometido o crime, elas esquartejaram o corpo e tentaram queimar em uma churrasqueira.

Como a tentativa que carbonizar o corpo não foi bem sucedida, elas colocaram o corpo da criança em uma mala e jogaram dentro de um bueiro no próprio bairro em que vivem.

Os membros foram colocados em duas mochilas, que ainda estavam na casa da família e seriam descartadas posteriormente.”Foi um crime terrível. O corpo da criança estava irreconhecível”, afirma Guilherme Melo, delegado adjunto da 26º delegacia do Distrito Federal e responsável pelas investigações.

Além da criança que foi morta, o casal criava ainda uma menina de nove anos, esta filha de Kacyla Pryscila. Ela foi encaminhada para o Conselho Tutelar após a prisão da mãe e da companheira dela.

A Polícia Civil suspeita que as duas crianças vivessem na casa em cárcere privado, já que ambas não frequentavam a escola e raramente eram vistas pelos vizinhos do casal.

Segundo a polícia, o garoto que foi morto teve o seu pênis cortado há cerca de um ano pela própria mãe. Natural do Acre, Rosana Auri da Silva Cândido fugiu com o filho há cerca de cinco anos após ter perdido a guarda deste para o pai em decisão da Justiça.

Neste período, Rosana, Kacyla e as duas crianças moraram em Alagoas e Goiás até se mudarem para o Distrito Federal. No depoimento dado à polícia, a mãe disse que matou o filho porque este seria um empecilho para o seu relacionamento, já que ele remetia ao seu antigo vínculo com o pai da criança. O caso segue em investigação pela Polícia Civil do Distrito Federal.

(Folhapress)

Você pode gostar de ver

Oportunidades de emprego

São mais de 600 vagas disponíveis para o Consórcio Belo Monte, dentre…

Cartórios de registro civil já podem emitir documentos de identificação

Os cartórios de registro civil do país poderão emitir documentos de identificação,…

Vitae Nec Adipiscing Quis Semper Quam Tellus Nascetur Mollis

Aenean eleifend ante maecenas pulvinar montes lorem et pede dis dolor pretium…

Artista famoso ‘Fumaça Show’ morre vítima de câncer e deixa legado de alegria

A morte foi confirmada pelo Hospital Regional de Araguaína.