Uma motorista de van escolar do Rio de Janeiro teve motivos para voltar a acreditar na bondade das pessoas: após perder um envelope com cerca de R$ 2 mil, divididos em seis cheques e em espécie, ela descobriu, cerca de um mês depois, que o dinheiro havia sido depositado na sua conta.

A condutora carioca Flávia Freitas – que trabalha com transporte escolar há 20 anos e transporta 15 crianças todos os dias – carregava os cheques referentes aos pagamentos de dezembro feito pelos pais das crianças. O valor foi devolvido integralmente por meio de um depósito pelo desconhecido que o encontrou.

“Não sei se perdi ou se fui roubada. Fiquei muito surpresa com a devolução, porque as pessoas repassam os cheques para pagar o mecânico, o mercado, entre outros. Soube pelos pais das crianças que começaram a me avisar que os cheques tinham sido descontados. Quem fez isso merece ser reconhecido”, diz Flávia à reportagem do jornal Extra.

A devolução do valor só foi possível porque a motorista havia feito um registro nominal nos cheques e incluído, no verso, os dados da própria conta corrente. Eles ficaram em algum lugar no caminho entre o Rio e Angra dos Reis, para onde ela viajou de ônibus no começo do ano.

“Saltei do ônibus no meio do caminho para Angra para entrar no carro do meu pai e do meu namorado e o envelope já tinha sumido. Eu já estava com medo e, quando percebi o sumiço, entrei em pânico. Achei que fosse precisar pedir ajuda da família esse mês”, relata a motorista.

Agora, Flávia quer descobrir quem foi o autor ou a autora da boa ação. Para isso, planeja ir à própria agência bancária para saber em qual unidade o depósito foi feito. Ela já sabe o que dizer caso encontre quem devolveu o dinheiro.

“Eu ia agradecer muito. Só uma pessoa de Deus poderia ter feito isso, uma pessoa muito boa. Não tem explicação. Quem tem uma atitude dessas realmente é uma pessoa muito honesta. Acho que a vida tem mesmo uma lei do retorno, porque eu teria feito o mesmo”, finaliza a mulher.

(Com informações do portal Extra)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *