Um caso inusitado ganhou repercussão, após uma venda nada convencional, mas que acabou em caso de polícia.

Já imaginou ter que vender um ser humano? E pior, esse ser seu filho? E mais grave ainda, ter a coragem de usar o dinheiro para viajar com a esposa? Pois é, foi o que aconteceu com um chinês que para aliviar o “fardo” dos cuidados infantis, resolveu vender a criança. As informações são do jornal South China Morning Post.

O homem, identificado por Xie, foi apontado de discutir constantemente com a atual esposa e acusado de ter vendido o filho chamado Jiajia, de apenas 2 anos. A polícia da província chinesa de Zhejiang prendeu o suspeito. 

Depois de se divorciar da mãe da criança, Xie ganhou a guarda do menino, enquanto a ex-mulher ficou com a guarda da filha. Porém, por trabalhar em outra cidade, Xie deixava o menino aos cuidados do seu irmão e de outros familiares na cidade de Huzhou.

Segundo o jornal, no mês passado, Xie pegou o filho que estava com o irmão, alegando que a mãe de Jiajia queria vê-lo. Dias depois, o irmão de Xie descobriu que o sobrinho não estava com a mãe, o que o fez entrar em contato com a polícia, já que seu irmão não respondia às suas mensagens.

“Posteriormente, a polícia averiguou que Xie vendeu seu filho a um casal por 158.000 yuanes (R$ 132,6 mil), e usou o dinheiro para viajar pela China com a nova esposa”.

O casal que comprou o menino de dois anos enfrenta agora “medidas coercivas criminais”, já Jiajia foi devolvido ao seu tio no final de abril.

Por DOL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *