“Estou impressionado é com o desespero desse cachorro da família, parecendo que estava entendendo que a dona estava falecida, chorando como se fosse uma pessoa quando perde um ente querido, não queria deixar ninguém chegar próximo ao caixão”, escreveu ele.

O animalzinho, batizado de “Toy”, chegou a ver a tutora sem vida e se desesperou. A neta de Luzinete, Leiane Diniz da Silva, de 34 anos, conta que o cachorro sentiu a perda.

“No momento que o pessoal da funerária veio pegar o corpo, ele já ficou em cima, como se quisesse saber o que estava acontecendo, e muito triste. Quando o corpo retornou no caixão, o Toy não saia debaixo e do lado. As pessoas se aproximavam e ele também chegava junto como se quisesse proteger a dona”, disse.

Os parentes da idosa contam que ela e Toy sempre foram próximos. O cachorro está na família há cinco anos. A neta de Luzinete conta que eles ficaram surpresos com a reação do pet.

“Foi surpreendente pela maneira como se comportou. Ele chegou a subir no caixão e dava para ouvir o choro. O Toy e a minha avó eram muito apegados. Agora, ele ficará com a minha mãe, que já dividia os cuidados com a minha avó”, completou.

Por O Liberal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *