Marcos Corrêa/PR – 16.10.2019

O Ministério da Justiça informou, nesta terça-feira (22), que a apreensão de drogas neste ano causou prejuízo de R$ 2,2 bilhões ao crime organizado e evitou rombo de R$ 483 milhões aos cofres públicos.

De acordo com a pasta, foram apreendidos pelo programa Vigia de janeiro a 15 de dezembro de 2020: 101 mil maços de cigarro, mais de 760 toneladas de drogas, 3.766 veículos; 373 embarcações; 1.578 armas; 20.769 celulares; mais de 118 quilos de agrotóxicos; 10.380 pneus e 5.682 prisões e apreensão de menores.

A gestão de bens apreendidos de criminosos foi ampliada pelo ministério e resultou na realização de aproximadamente 120 leilões. O resultado, segundo a pasta, foi uma arrecadação recorde para o Fundo Nacional Antidrogas, com R$ 140 milhões. O recurso será destinado ao fortalecimento das polícias e para ações de enfrentamento à criminalidade e ao tráfico de entorpecentes.

Rede de Perfis Genéticos
A RIBPG (Rede Integrada de Bancos de Perfis Genéticos) recebeu mais de R$ 28 milhões para investimentos em laboratórios de DNA, além de quase R$ 98 milhões destinados ao fortalecimento das equipes de perícia em local de crime, por meio da compra de viaturas, maletas de local de crime e tablets.

Atualmente, o banco do MJSP possui mais de 91 mil perfis genéticos cadastrados, entre condenados, vestígios de locais de crimes, restos mortais, dentre outros. Desde que foi criada, a RIBPG já ajudou na resolução de mais de 1,4 mil crimes.

Por: R7

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *