A primeira agroindústria familiar de laticínios do sul do Pará, localizada em Conceição do Araguaia, se tornou exemplo de boas práticas na fabricação de alimentos no País. Em junho próximo, o programa Dia de Campo na TV, do Canal Rural, apresentará a experiência, que teve o acompanhamento da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater).

A sede da agroindústria que virou exemplo de boas práticas de produção, em Conceição do Araguaia

A equipe do programa está, esta semana, captando as imagens da primeira agroindústria familiar legalizada, localizada na comunidade de Canarana e inaugurada no final de agosto passado, com o apoio da Emater, sob o nome fantasia de Queijos Maely. A empresa pertence ao assentado Neurivan Bezerra e produz, por dia, cerca de 120 quilos de muçarela e mais de mil litros de leite.

Tanto o proprietário quanto 15 técnicos do escritório regional de Conceição do Araguaia da Emater participaram de um curso nacional sobre boas práticas de fabricação de alimentos em agroindústrias familiares, promovido pela Embrapa e pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), objetivando formar multiplicadores do conhecimento acerca dos padrões sanitários, estruturais e operacionais exigidos por lei para o beneficiamento dos produtos dos agricultores familiares.

Segundo o jornalista João Eugênio Dias Rocha, que coordena a equipe de filmagem, a escolha pelo empreendimento rural “Queijos Maely”, em Conceição do Araguaia, se deu pelo trabalho que lá é desenvolvido e pela receptividade dos técnicos, além do aproveitamento do conteúdo programático ministrado durante o curso. “Escolhemos esta agroindústria também por retratar bem a realidade da agricultura familiar de diversas regiões do país”, ressaltou.

Queijos Maely

Neurivan contou que no ano de 2007 recebeu a visita do tecnólogo de alimentos da Emater, Flávio Pedro Barros, que prestou toda a assistência e as informações necessárias para ser colocado em prática o beneficiamento do leite na região. “Hoje os meninos da Emater fazem parte da minha família. Nos ensinaram a produzir, a conseguir crédito, montaram conosco a arquitetura da agroindústria, além de nos ensinar a administrar nosso empreendimento”.

A agroindústria “Queijos Maely” produz, por dia, 120 kg de queijo muçarela e 1,2 mil litros de leite, por meio da compra da produção leiteira de outras 35 famílias também moradoras de assentamentos. Os produtos são comercializados no mercado local (principalmente supermercados e padarias), e a partir da agroindústria serão os primeiros da agricultura familiar do município a portar o selo do Sistema de Inspeção Municipal (SIM), instituído no ano passado. “Receberemos a documentação oficial do SIM daqui a poucos dias, mas já pensamos em uma certificação estadual de qualidade para que possamos vender nossa produção para outros municípios além das fronteiras de Conceição do Araguaia”, afirmou o agricultor familiar e empreendedor, Neurivan Bezerra.

Agência Pará

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.