Tomar o erro como aprendizado não só traz lições que dificilmente seriam aprendidas de outra forma, como ajuda o empreendedor a gerenciar sua expectativa (Foto: Berna Varqueze)
Tomar o erro como aprendizado não só traz lições que dificilmente seriam aprendidas de outra forma, como ajuda o empreendedor a gerenciar sua expectativa (Foto: Berna Varqueze)
Tomar o erro como aprendizado não só traz lições que dificilmente seriam aprendidas de outra forma, como ajuda o empreendedor a gerenciar sua expectativa (Foto: Berna Varqueze)

Estamos chegando ao fim de 2014. Muitas pessoas têm o hábito de aproveitar a oportunidade para fazer promessas que deverão ser cumpridas no ano novo que chega. Mas a maioria delas nunca é cumprida de fato. Pensando um pouco além das fatídicas decisões de perder peso ou de juntar dinheiro, sugiro nesta minha última coluna do ano algumas coisas que o empreendedor nascente ou futuro dono de negócio pode incluir em sua lista de resoluções de ano novo.

1. Ver dificuldades como oportunidades O empreendedor é otimista e consegue enxergar oportunidades onde a maioria das pessoas só vê problemas, barreiras e limitações. Para aprender a empreender, é importante começar a cultivar a visão de que há grandes chances de que, por trás de um obstáculo, exista pelo menos uma boa oportunidade. Com o tempo, essa prática vai estimulando o empreendedor a perceber coisas que as outras pessoas não percebem.

2. Aprender com os erros Erros não são desejados e as pessoas procuram evitá-los a todo custo. Ao empreender, as chances de errar são enormes, sobretudo quando é a primeira vez do empreendedor. Tomar o erro como aprendizado não só traz lições que dificilmente seriam aprendidas de outra forma, como ajuda o empreendedor a gerenciar sua expectativa e regular sua autoconfiança.

3. Escreva um grande sonho seu Muito da determinação que alimenta a energia aparentemente infindável do empreendedor vem de uma crença muito forte de que o futuro lhe reserva um destino rico em realizações e conquistas com seu negócio nascente. Quanto mais forte for essa visão do futuro, maior será sua determinação e perseverança. Um dos caminhos para construir essa visão é por meio de um sonho grande, um sonho inspirador que é construído aos poucos e se torna uma visão quando se percebe que pode ser realizado.

4. Faça uma nova amizade Empreendedores conhecem pessoas novas e diferentes todos os dias. Muitas das melhores parcerias de negócios surgem com essas pessoas, sobretudo se elas forem diferentes do empreendedor, com outras formas de pensar e características pessoais que se opõem ou complementam as do empreendedor. Ao incorporar pontos de vista diferentes, o dono do negócio aprende a encontrar uma diversidade maior de soluções para o mesmo problema.

5. Realize algo que nunca fez antes Inovar, para o empreendedor, é fazer algo diferente do que já existia. Praticar a inovação envolve, portanto, criar o hábito de sair da rotina com frequência, explorar possibilidades e alternativas, buscar novas respostas para problemas semelhantes. Ao buscar novas experiências, o empreendedor treina sua capacidade de inovar.

6. Venda algo seu Exercitar o discurso de venda, começar a perceber quais são as palavras certas e a melhor forma de articulá-las para atrair a atenção de uma pessoa, despertar o interesse de alguém sobre um determinado assunto e envolvê-lo em uma conversa sobre este tema, a ponto de aumentar sua percepção de valor sobre este produto ou serviço para só então sugerir o preço final. Essa é uma habilidade de chamamos de “vendas”: a maioria dos empreendedores bem-sucedidos tem essa habilidade ou aprendeu a desenvolvê-la.

7. Assumir algum risco Risco e erro andam juntos. Qualquer pessoa que queira inovar pretende fazer algo que não foi feito antes. Por isso, empreendedores sabem que a qualquer hora algo que foi planejado pode dar errado e tudo pode ruir. Aprender a identificar um risco, avaliá-lo e agir para minimizar sua ocorrência ou impacto provoca uma transformação na forma como o empreendedor encara a aventura de abrir seu próprio negócio. Esse tipo de habilidade o torna mais tolerante aos erros, fazendo que os veja como uma forma de aprendizado no seu negócio e em suas competências empreendedoras.

8. Conseguir um mentor Todo empreendedor possui um mentor, alguém que ele admira e em quem se espelha para desenvolver suas próprias competências. Para um empreendedor nascente, ter um mestre que já tenha passado com sucesso pela experiência de ter o negócio próprio pode representar um aprendizado inigualável. Além disso, é uma importante forma de cometer menos erros em sua própria jornada empreendedora.

9. Analisar um modelo de negócio Uma das melhores formas de desenvolver uma novo empresa, inovadora e com diferencial competitivo, é analisar outros negócios semelhantes e buscar compreender como eles funcionam, qual a lógica que faz com eles deem certo ou não. A compreensão do modelo de negócio ajuda o empreendedor a desenvolver ideias sobre como a empresa dele pode ser igual ou no que deve ser diferente, de forma a manter uma lógica que faça dar certo.

10.  Improvisar algo Empreendedores em fases iniciais não contam com todos os recursos de que gostariam e por isso, precisam aprender a improvisar para as coisas acontecerem. Saber lidar com recursos escassos, usar meios alternativos ou reaproveitar materiais são algumas das formas de improvisar que requerem criatividade por parte do empreendedor.

 

(PEGN)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *