O Coxa enfrenta a pressão de um Estádio Mangueirão lotado, mas administra vantagem, após vencer o Papão no primeiro duelo por 4 a 1

No Couto Pereira, o Coritiba ganhou por 4 a 1 (Foto: Heuler Andrey/Agência Estado)

Coritiba e Paysandu decidem qual será um dos primeiros clubes a garantir uma vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. O confronto no Estádio Mangueirão coloca lado a lado duas equipes motivadas e aguerridas, nesta quinta-feira, às 19h30m (de Brasília).

No visitante paranaense, a principal motivação é a goleada no jogo de ida, em Curitiba. O Alviverde venceu o Papão por 4 a 1 e só precisa administrar a vantagem. Para prosseguir e enfrentar Botafogo ou Vitória na próxima fase, o Coxa pode até perder por 2 a 0. Se marcar um gol, o conforto aumenta e seriam necessários cinco gols contras para eliminação coritibana.

Por outro lado, vai enfrentar um Curuzú cheio de torcedores que não perdem a esperança. Os bicolores não deram atenção para a má fase do time – que está fora das finais do Paraense – e fizeram fila nas bilheterias. Pelo menos trinta mil ingressos foram vendidos.

A missão do Paysandu não é fácil. Precisa segurar o Coritiba e marcar três vezes para conseguir o desafio de passar para as quartas da competição nacional.

O trio de arbitragem será formado pelo árbitro alagoano Francisco Carlos Nascimento, auxiliado pelo cearense Thiago Gomes Brígido e por Gean Carlos Menezes de Oliveira, natural de Roraima. O GLOBOESPORTE.COM vai acompanhar os principais lances do duelo em Tempo Real com vídeos dos principais lances e dos gols. Outra opção é o SPORTV, que transmite para todo o Brasil.

header as escalações 2

Paysandu: O técnico Lecheva ainda não confirmou, mas provavelmente será: Ronaldo; Yago Pikachu, Douglas, Thiago Costa e Jairinho; Vanderson, Billy, Harison e Djalma (Heliton); Thiago Potiguar e Rafael Oliveira.

Coritiba: o técnico Marcelo Oliveira prefere esconder o jogo e não dá pistas para o adversário, apesar da vantagem adquirida. No meio-campo, Rafinha e Lincoln não viajaram, além do lateral-direito Jonas. Na reposição, o treinador vai ter mais cautela e escalar três volantes, com a entrada de Sergio Manoel. No lado direito, o volante Gil será improvisado, com boas atuações no setor. O time coxa-branca deve começar com Vanderlei; Gil, Demerson, Emerson e Lucas Mendes; Júnior Urso, Tcheco, Sergio Manoel e Everton Ribeiro; Roberto e Anderson Aquino.
quem esta fora (Foto: arte esporte)

Paysandu: Leandrinho e Robinho estão no DM.

Coritiba: Lincoln, Rafinha, Willian, Rafael Silva e Jonas.

header fique de olho 2
Paysandu: Os meias Thiago Potiguar e Harison, além do lateral Yago Pikachu, são as principais forças de ataque do Paysandu. Nos treinamentos durante a semana, o técnico Lecheva testou Thiago jogando como meia e como segundo atacante.

Coritiba: o Coxa não vai se intimidar, mas não quer se arriscar sem necessidade. Por isso, a principal força deverá vir do meio-campo. Tcheco atuará como volante e sempre é o responsável pela inteligência no setor. O atleta cadencia a bola e dá tranquilidade para a equipe.

header o que eles disseram

Douglas, zagueiro do Paysandu: “Temos que fazer os gols e ter a preocupação em não tomar. Sabemos que vamos ter muito trabalho na defesa, mas todo o time tem que imprimir um ritmo de jogo, suar a camisa, dar nosso sangue e respeitar a história do Paysandu.”

Marcelo Oliveira, técnico do Coritiba: “Empolgar é sempre bom, jogar bem. Mas é importantíssimo também classificar. Se for com bom jogo é o ideal, o que a gente busca sempre.

CURIOSIDADES

* Na Copa do Brasil, as duas equipes já se enfrentaram três vezes. Vantagem do Coritiba, que nunca perdeu para o Paysandu. Foram duas vitórias coxas-brancas e um empate por 0 a 0. No saldo de gols, o Coxa marcou sete gols contra um do Papão.

* O Paysandu só venceu duas vezes o Coritiba, nas 16 vezes que se encontraram, ambos com mando de campo do Papão. Porém, nunca venceu com uma diferença de dois gols. No Brasileiro de 1974 o placar foi de 1 a 0, e no nacional de 2005, o resultado foi de 2 a 1.

* Paysandu e Coritiba têm uma média de 2,06 gols por partida na história do confronto. Ao todo foram marcados 31 gols em 15 jogos disputados, sendo 22 a favor dos paranaenses e nove dos paraenses.

 

globo esporte

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.