Independente é o campeão do primeiro turno do estadual (Foto: Tayná Martinez/Arquivo Pessoal)
Independente é o campeão do primeiro turno do estadual (Foto: Tayná Martinez/Arquivo Pessoal)
Independente é o campeão do primeiro turno do estadual (Foto: Tayná Martinez/Arquivo Pessoal)

Em partida morna e com uma grande chance de marcar para cada equipe, a decisão da taça Cidade de Belém do Campeonato Paraense foi para as penalidades máximas. Com o apoio do seu torcedor, o Independente foi mais feliz que o adversário e garantiu o seu segundo título de turno na sua história e agora está garantido na grande final do estadual e de quebra garantiu-se na Copa do Brasil 2016.

Foi preciso que os 11 jogadores cobrassem as penalidades máximas para saber quem levantaria a taça do 1º turno do Parazão 2015. A decisão ficou nos pés de Alencar Baú, para o Independente, e Negretti, para o Parauapebas. O placar marca 6 a 6. O goleiro do Galo converteu sua cobrança com tranqüilidade, já o zagueiro do Pebas viu Baú saltar para fazer a defesa de sua cobrança e depois sair comemorando o título com os seus torcedores.

O JOGO

1º tempo – Galo tem chance de marcar, mas fica nas mãos de Paulo Rafael: A partida começou com o Parauapebas com melhor toque de bola e levando maio perigo à meta de Alencar. Logo no primeiro minuto, Mocajuba cruza, Alencar sai do gol de forma atabalhoada. A bola sobra para o meia Juninho, que tenta colocar a bola no ângulo superior, mas o goleiro do Independente se recupera e defende o arremate.

Os donos da casa só foram se organizar em campo a partir dos 10 minutos, quer dizer, quando a chuva caiu no estádio Navegantão, em Tucuruí. E a primeira e grande chegada do Galo Elétrico aconteceu aos 21 minutos, quando Chicão cruza e Wegno, livre, tenta o gol em um chute do primeiro. Paulo Rafael precisou realizar duas defesas seguidas para evitar o gol dos donos da casa. O Parauapebas respondeu o ataque do Galo com uma excelente cabeçada de Dedeco, em cruzamento de Mocajuba.

O Galo Elétrico até conseguiu chegar ao seu primeiro gol, com o zagueiro Ezequias. Só anulou o tento marcado pelo fato do zagueiro do independente estar em posição irregular no momento da conclusa.

2º tempo – Período sem grandes oportunidades: A etapa complementar foi morna e sem grandes oportunidades. As equipes demonstraram muita cautela nos ataques para não deixar espaços no sistema defensivo. A partida foi conduzida desta forma até o apito final do árbitro.

Penalidades: Não há dúvida que disputa de título eleva a decisão ao grau máximo de emoção. E quando os 11 jogadores de cada equipe são obrigados a cobra pelo menos uma penalidade, a emoção ultrapassa qualquer estimativa conhecida. E foi assim o que aconteceu no estádio Navegantão.

Nas cinco primeiras cobranças, Paulo Rafael e Alencar Baú conseguiram segurar uma penalidade cada. A tensão aumentou quando as cobranças foram alternadas. Ivson e Kariri desperdiçaram suas cobranças, deixando o torcedor do Galo apreensivo em Tucuruí. Mas Wesley e Régis também desperdiçaram suas penalidades, deixando tudo igual.

O título do primeiro turno ficou na cobrança das duas últimas penalidades antes que a lista de cobradores fosse repetida. Alencar Baú cobrou penalidade com perfeição, deixando o Independente à uma defesa do título. Negretti, zagueiro do Parauapebas, estava com toda a pressão em suas costas, precisava converter para que sua equipe continuasse viva na briga pelo título. Porém, em uma cobrança fraca e no canto direito de Alencar, o goleiro do Galo saltou e segurou a bola, garantindo o título para Tucuruí. 7 a 6.

Ficha Técnica: Independente 0 (7) x (6) 0 Parauapebas

Independente: Alencar Baú; Léo Rosa (Doulgas), Ivson, Ezequiel e Jaquinha; Ângelo (Rubran), Chicão, Dudu e Kariri; Wegno e Joãozinho (Daniel Piauí). Técnico: Lecheva

Parauapebas: Paulo Rafael; Rodrigo Siqueira, Negreti, Henrique e Mocajuba; Dedé, Régis, Evandro (Célio Codó), Romeu e Juninho; Magno (Wesley) Técnico: Léo Goiano

Local: Estádio Navegantão, Tucuruí (PA)

Cartões amarelos: Jaquinha, Léo Rosa e Ezequias (IND) ; Magno e Henrique (PFC)

Gols nas penalidades: Independente: Wegno (Gol), Ezequias (Gol), Chicão (Perdeu), Jaquinha (Gol), Daniel Piauí (Gol), Ivson (Perdeu), Kariri (Perdeu), Rubran (Gol), Douglas (Gol) e Alencar Baú (Gol); Parauapebas: Célio Codó (Gol), Juninho (Gol), Mocajuba (Perdeu), Rodrigo (Gol), Gustavo (Gol), Wesley (Perdeu), Régis (Perdeu), Dedeco (Gol), Paulo Rafael (Gol) e Negretti (Perdeu).

Árbitro: Andrey da Silva e Silva

Assistentes: Rafael Vieira e Ederson de Albuquerque.

Números

Renda: R$ 55.000,00
Pagantes: 6.000
Credenciados: 2.000
Total: 8.000

Via ORM News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *