O brasileiro Vítor Belfort entra no octógono neste sábado (22) à noite, para pegar o campeão dos pesos meio-pesados do UFC, o americano Jon Jones, em Toronto, no Canadá. Longe das lutas desde que fraturou o punho enquanto participava do reality show The UltimateFighter Brazil, Belfort recuperou-se e promete se empenhar ao máximo para representar o País no evento.

“Tive uma ótima preparação, treinando ao lado de grandes campeões do UFC mundial. Sei das qualidades dele, mas tenho certeza que farei um grande combate. Gosto de desafios e estou muito motivado. A torcida brasileira pode ficar tranquila e ter a certeza que estarei totalmente empenhado em representar bem o país”, conta o brasileiro.

Belfort foi campeão dos pesos pesados pela primeira vez do evento aos 19 anos, em 1997, tornando-se o mais jovem dono de cinturão do evento ao vencer o UFC 12 Tournament. Depois, em 2004, levou o título dos meio-pesados ao bater Randy Couture. No sábado, na luta principal do UFC 152, o brasileiro enfrentará um dos maiores lutadores da atualidade, tido como um “fenômeno”, mesmo apelido que recebeu quando foi campeão pela primeira vez. “Estou em um grande momento e muito bem preparado. Pensar em tudo que já vivi no esporte e me ver protagonizando mais este grande evento me faz sentir muito realizado profissionalmente”, completa.

Além da vibração dos amantes do MMA de sua terra natal, Vitor também tem o público canadense ao seu favor. Durante a pesagem oficial realizada no Air Canada Centre, palco das lutas, o público local recebeu o lutador brasileiro com aplausos, enquanto o atual campeão, Jon Jones, foi vaiado. Na entrevistas pós pesagem, Belfort agradece a oportunidade de disputar o cinturão dos peso-médios. “Quero agradecer a Deus pela oportunidade, agradecer a todos. Luto por muito tempo e muito duro. Poder lutar com Jon Jones, que é a nova era do esporte, é um prazer. Vamos ver amanhã (hoje). É tudo por vocês, obrigado Jon Jones por aceitar a oportunidade”, diz. Já Jon Jones se ateve em elogiar o seu adversário de hoje a noite. “Honestamente acredito que Vítor é um dos melhores do mundo. Estou excitado por ir lá e fazer meu melhor”, finaliza.

 

 

Diário do Pará

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.