Viveiro de dendê em empresa da região de Tailândia (foto: Josenaldo Jr / Portal Tailândia)

Tailândia é um importante pólo de produção de óleo de dendê à nível mundial. Por isso, muito se discute sobre o retorno que o município recebe, ou deveria receber, com essa intervenção da cultura de palma na região. A que ponto é lucrativo também para a cidade e não apenas para as empresas tanta produtividade? Será que apenas os empregos gerados, em geral, mão-de-obra braçal, justificam e são capazes de manter a crescente demanda de infraestrutura que a cidade necessita para atender principalmente esses trabalhadores? O agronegócio é realmente o futuro da economia do município?

Essas e outras questões precisam ser consideradas se quisermos crescer oferecendo qualidade de vida às pessoas dessa terra de onde se extrai e se produz tanta riqueza.

Representantes da Câmara Técnica do Dendê se reuniram nesta quinta-feira, 18, na Secretaria Estadual de Agricultura (Sagri) para discutir um futuro protocolo de intenções à execução de ações conjuntas voltadas ao desenvolvimento da cadeia produtiva de óleo de palma no Pará, com ênfase nos pequenos produtores da agricultura familiar.

reuniao-Camara-palma-dende-

Representantes das instituições

A reunião foi coordenada pelo titular da Sagri, Hildegardo Nunes, e contou com a presença do secretário estadual do Meio Ambiente (Sema), José Alberto Colares, e representantes da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), Federação da Agricultura do Pará (Faepa), Agropalma, Palmasa, Biopalma, Denpasa e Ecodendê.

Participação de prefeituras de municípios produtores

O encontro serviu para análise da minuta com os principais pontos do documento e as atribuições de cada um dos órgãos, entidades e empresas parceiras no protocolo, com as ações envolvendo ainda a participação de prefeituras de municípios produtores de dendê, agentes financeiros e representação de agricultores.

Dentro de 30 dias, após nova análise da minuta, a Câmara Técnica volta a se reunir para os últimos ajustes no documento, que será encaminhado à Secretaria Especial de Desenvolvimento Econômico e Incentivo à Produção (Sedip) e, posteriormente, ao governador Simão Jatene e ao Ministério Público Estadual.

A proposta do secretário Hildegardo Nunes é que, no futuro, o protocolo de intenções sirva de base para uma política de Estado mais ampla voltada à cultura do dendê e à produção de óleo de palma no Pará. Outro assunto em debate na Câmara Técnica foi o licenciamento das indústrias voltadas ao setor, com esclarecimentos da Sema sobre o tema.

 

 

Para acompanhar mais notícias de Tailândia e Região, Curta o Portal Tailândia no Facebook: facebook.com/portaltailandia.com.brSiga também o Portal Tailândia no Twitter e por RSS.

 

Tânia Monteiro – Sagri | Agência Pará